Steep – Review

Durante a E3 2016 a Ubisoft anunciou uma nova franquia. O anúncio surpreendeu todos, pois ninguém imaginava que seria uma franquia de esportes radicais. E assim nasceu Steep.

Jogos de esportes radicais foram bastante explorados entre 1995 e 2005, com alguns títulos soltos até 2010. Principalmente por jogos de skate, snowboard e mountain bike.

O primeiro ponto interessante no anúncio de Steep foi a possibilidade de alternar entre diferentes estilos em um mesmo jogo, o segundo ponto foi que o jogador poderia explorar as montanhas nevadas por completo, sendo um enorme mundo aberto, com diversos desafios diferentes.

A primeira coisa notável no jogo é, obviamente, o gráfico lindíssimo. Não apenas pela beleza do cenário, mas pelo capricho nas roupas e equipamentos e no tratamento da iluminação natural. Você praticará as atividades em diversas horas do dia, podendo alternar a posição do Sol a hora que quiser, com isso você pode gerar imagens mais impressionantes.

Pode parecer estranho falar em gerar imagens, mas em Steep você é um atleta buscando reconhecimento e fama, para isso, quanto mais manobras fizer, mais sua reputação crescerá e você liberará novas etapas e desafios.

Uma outra característica do jogo é que as mudanças de câmera, angulos, replays, etc são todos justificados pela estória criada, na qual uma equipe de filmagem e fotografia te acompanhará durante todo o caminho rumo ao estrelato. Claro que você não consegue ver ninguém ao seu redor, nunca, mas ainda assim, vale a justificativa.

Assim como muitos jogos desta geração, além de o mundo ser aberto, você estará sempre online e diversos jogadores no mundo todo poderão compartilhar da jogatina com você. Isso permite que você crie desafios para os demais jogadores e participe do desafio deles, uma função bastante interessante e que permite expandir as possibilidades de jogo. Claro que isso traz o problema de que para jogar você precisará estar conectado 100% do tempo, o que também causa uma certa demora para que o jogo inicie, pois precisa estabelecer uma boa conexão com os servidores.

steep_review_01

O jogo possui um tutorial para introduzir o jogador aos diversos modos de jogo. Isso é feito de maneira bastante tranquila e interessante, pois o narrador é seu agente, instruindo você a participar dos desafios e aumentar a reputação, além de apresentar as mecânicas do jogo.

Assim que este termina você estará livre para explorar as montanhas da forma que quiser.

Mas o narrador não te deixará em paz, pois a cada nível ele voltará para te lembrar que sua reputação está subindo, inclusive se você estiver no meio de uma das Histórias da Montanha, interrompendo a experiência dessas sessões.

As Histórias da Montanha são passeios guiados pelo cenário, cada um utilizando uma modalidade diferente e com guia diferente. A sensação de jogar essas missões é de grande imersão, e são bastante interessantes.

steep_review_02

Nas gerações anteriores sempre gostei de jogar os games de snowboard, então foi tranquilo entender a mecânica ara esta modalidade e ela está bastante fluída e permite grande diversão e a sensação de velocidade é impressionante.

Jogar com os esquis permite um estilo diferente de mobilidade pela neve, sendo mais preciso para controlar a direção e quando em locais planos permite a locomoção com maior agilidade que andando.

Paragliding é a modalidade que achei mais complicada para entender os controles, não por eles serem complicados, mas pelo movimento do equipamento em voo.

Já a wingsuit é o equipamento que permite a maior velocidade de locomoção e é possível fazer alguns movimentos bastante divertidos! Fora que ao se arriscar em manobras você pode fazer coisas incríveis ou se espatifar na neve, o que em jogos, também é divertido.

O jogo também conta com diversas formas de personalização do personagem e interação com o mundo gigantesco que temos à disposição.

O conjunto da obra de Steep é tão surpreendente quanto o seu anúncio durante a E3 e a Ubisoft entregou um jogo extremamente divertido e empolgante, ou seja, a aposta deu certo.

Steep está disponível para Xbox One, PlayStation 4 e PC.

Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus
Contact us

Renato Sevegnani

Formado em Ciências da Computação, por culpa dos jogos de computador e da BBS/internet, com especialização em qualidade de sistemas e atuando com certificação de sistemas de pagamento. Chato e coerente-incoerente. Profissional em começar jogos e livros e nunca terminar a maior parte deles. Prefere uma boa estória à qualidade gráfica, jogos por turno a tempo real. Acha que FPS tem que ser com mouse e teclado e que sensores de movimento são legais. Fã de dinossauros, Nintendo, cultura japonesa, cinema, zumbis, GURPS e Vampire. Quando lendo, prefere estórias fantásticas às com base no mundo real.


2012-2017 | Meia-Lua