Novo estúdio de ex-executivo da EA abre as portas hoje

Tem estúdio novo iniciando os trabalhos.

Faz apenas alguns meses que Patrick Söderlund deixou o cargo de CDO (Chief Designer Officer – Chefe de Designum dos grandes nomes responsáveis por supervisionar todo conteúdo criativo da empresa) na EA, e na época, a sua saída repentina após mais de 20 anos na empresa levantou muitas perguntas, para as quais finalmente temos respostas. O executivo disse que saíra da Eletronic Arts para “seguir um novo capítulo“, e isso – sabemos agora –  significa uma nova investida na indústria de games.

                                                      Patrick Söderlund, ex-executivo da EA e fundador da DICE

Denominada Embark Studios, a empresa foi anunciada durante a prestação de contas da Nexon, gigante sul-coreana  – responsável, principalmente, por MMORPGS, focada mais no mercado mobile –  que adotou a parceria com o estúdio, tanto como publisher, quanto como investidora.

Söderlund leva consigo nessa nova empreitada um time de ex-desenvolvedoras da DICE, estúdio que ajudou a fundar dentro da Eletronic Arts e atuou como CEO por muito tempo. O ex-figurão da EA diz que sua equipe ainda não está pronta para mostrar nenhum jogo no momento, mas que tem grandes planos para o futuro.

Para tal, Söderlund diz que vai utilizar tecnologias emergentes para construir novos tipos de experiências online interativas. O press release anunciando a Embark traz palavras como “jogadores conectados, big data, reconhecimento de fala, computação na nuvem, e IA avançada“. Na prática, o executivo diz que isso significa achar meios para utilizar essas tecnologias para criar jogos que são bem diferentes do que temos disponível no momento.

Tudo decorre da crença de que nossa indústria e o futuro do entretenimento interativo vão parecer diferentes do que temos hoje. Embora haja uma enorme variedade de grandes jogos chegando ao mercado todos os anos, eu sinto que, até certo ponto, temos mais do mesmo. Eu acho que estamos no pico de algumas mudanças. Acho que todas essas [tecnologias] combinadas permitirão que experiências muito diferentes evoluam ao longo do tempo, que não vimos. ” – Disse Söderlund.

“Os jogos de hoje geralmente são construídos em torno de uma camada. Você corre e atira nas pessoas ou joga futebol. E se você pudesse ter dez camadas de abstração de simulação em um jogo onde você poderia escolher se tornar um fazendeiro, ou entrar para a política, ou se juntar às forças armadas, ou ser um atleta profissional, dentro daquele mundo? Estas são algumas das questões que estão na minha cabeça. Quando comecei a pensar sobre isso, junto com algumas das pessoas com quem estou trabalhando, percebi que é ambicioso e quase ingênuo, mas acho que você precisa seguir esse caminho para fazer algo extraordinário.” – Completou, sobre suas intenções em relação aos jogos.

Owen Mahoney, CEO da Nexon, disse que é muito raro a empresa se envolver com esse tipo de empreendimento tão cedo, mas foi convencido pela ampla visão e experiência de Söderlund. “Queremos construir esse futuro!” –  disse Mahoney sobre os planos da Embark.

Patrick Söderlund chega mostrando determinação e ousadia, com planos ambiciosos e uma equipe bem qualificada, além de ter conseguido o apoio de uma empresa que acredita no seu trabalho a ponto de lhe dar total liberdade e fornecer suporte para financiar toda a tecnologia que pretende utilizar. Ao mesmo tempo, mesmo sem jogos lançados, suas ambições já mostram qual vai ser o foco do seu trabalho, algo que vai na linha contrária ao que o mercado vem seguindo atualmente, mas que pode se mostrar promissor. É um grande risco que ele parece estar disposto a assumir, mas que pode dar muito certo. Ou muito errado.

E quanto a quando a Embark vai lançar seu primeiro jogo? “Acho que vocês verão coisas de nós mais rápido do que estão esperando. ” – respondeu Söderlund. 

 

Fonte: The Verge.


Thiago Moreira

Apaixonado por videogames desde que se entende por gente, adentrou o mundo dos jogos eletrônicos ainda quando criança, através do saudoso NES, que lhe apresentou Mega Man, por quem nutre uma gratidão enorme. Tem como jogo favorito o sensacional Chrono Trigger, mas adora jogos no estilo Metroidvania e Souls Like, ainda que não seja dos melhores jogadores. Além de videogame, adora RPG, animes, mangás, quadrinhos e quase tudo que orbita a cultura geek em geral.


2012-2017 | Meia-Lua