Floresta Maldita (The Forest) – Crítica

Esta é a minha primeira resenha sobre um filme de terror. O que me deu vontade de assisti-lo foi a atriz principal, Natalie Dormer, uma paixão de outros filmes, como Jogos Vorazes- A Esperança Parte 1 e Final e da série Game of Thrones. Sério, gosto muito dela, e ela não me decepcionou nem um pouco neste filme. Achei um filme bem tenso, mas bem conduzido.

Floresta Maldita The Forest Natalie Dormer - 01

Dirigido por Jason Zada, praticamente seu filme de estreia no cinema, Floresta Maldita nos conta uma história de sentimentos e desespero. Sara (minha querida Natalie Dorman) é uma personagem corajosa e que não tem preguiça. Por que esse termo? Sua irmã gêmea, que estaria dando aula de inglês no Japão, some de um dia para o outro misteriosamente. Sara vai até o continente oriental para procurá-la. Aos poucos ela descobre que sua irmã, Jess, se encontra em uma floresta chamada Aokigahara, na base do Monte Fuji, mais conhecida como a floresta dos suicidas. As pessoas que não encontraram mais uma razão para viver recorrem a esta floresta para se suicidar, ou até mesmo para pensar em suas vidas. Bem tenso isso.

Sara conhece o jornalista Aiden (Taylor Kinney – Mulheres ao Ataque e Chicago Fire) em um dos alojamentos e uma rodada de cerveja depois, ele topa ajudá-la a procurar sua irmã desaparecida. Com o auxílio de Michi (Yukiyoshi Ozawa, um famoso ator japonês), um guia dessa floresta, os três seguem uma caminhada até o interior da mata. Lá Sara descobre o acampamento de Jess, mas sem a sua irmã. Ela decide ficar por lá e esperar a desaparecida voltar. Vou parar de contar um pouco a história para não estragar as surpresas.

The Forest

Esse filme me deixou bem arrepiado em praticamente todos os momentos. Tinha cenas de susto, de levantar da cadeira. Os efeitos são bem caprichados. Oras me lembrou episódios de Supernatural, dos irmãos Winchester da Warner, uma de minhas séries favoritas!

O cenário é muito lindo! Como a história se passa no Japão, logo nos primeiros momentos do filme, vemos a cidade toda colorida, cheia de anúncios em neon, piscando ao mesmo tempo. Bem como deve ser mesmo. Ela chegando no hotel e abrindo a janela para observar a cidade é muito bonito. Além, claro, de sua investida na floresta. Aquele cenário com templos super bem feitinhos e detalhados, é um plus a mais para ver esse filme (para quem liga para esses detalhes hehehe).

Floresta Maldita The Forest Natalie Dormer - 08

A busca de Sara por sua irmã é bem profunda. Ela ficava sozinha em alguns momentos na floresta. Michi lhe alerta que se tiver a cabeça fraca, os espíritos malignos se aproveitariam de sua alma. É justamente o que acontece. Apesar de parecer uma personagem bem forte, Sara era muito bobinha, correndo para mata adentro, sem pensar duas vezes. Encontrar a sua irmã era a sua obessão. Largou o marido nos Estados Unidos e tudo mais. Rob (Eoin Macken) chega a ir atrás de sua mulher, na floresta Aokigahara.

Recomendo esse filme. Não sou fã de terror do tipo, mas algo nesse filme mexeu comigo. Fiquei bem assustado várias partes, aconteciam reviravoltas e a todo momento eu estava torcendo para a protagonista Sara se dar bem nas situações que ela mesma caia. Eu sai bem pesado do cinema, mas bem reflexivo, espero que vejam dessa forma também!


Eduardo D'Angelo

Também conhecido como Chase Faster, nasci em 1984, sou apaixonado por Action Figure, Música e coisas nerd/geek. Sou leitor assíduo da editora Marvel Comics, gosto mais de X-Men (fase azul do Jim Lee, em específico), curto alguns mangás/animes (Saint Seiya / Yu Yu Hakusho / Hokuto no Ken & Sailor Moon), curto muito os filmes dos anos 80 no estilo John Hughes e sci-fi futuristas (Save Ferris / Goonies & Blade Runner). Fui DJ uma época, trazendo músicas japonesas (J-Rock/Visual Kei) para as baladinhas alternativas de São Paulo. Sou designer gráfico e 2014 iniciei o projeto “filtro365”, com o desafio de tirar uma foto por dia do meu cotidiano e no fim transformar em uma peça gráfica (talvez um livro?). Atualmente estou no projeto #Sketch365 que consiste em fazer um desenho por dia, nem que seja meia horinha por dia dedicado à ilustração e este projeto evoluiu e se tornou o site www.proudlynerd.com .


2012-2017 | Meia-Lua