Contos Sonoros #025 – Quando a Vida lhe Sorri

contos_sonoros_025_quando_a_vida_lhe_sorri

Neste AudioConto:  Giovani Arieira, o “Stephen King londrinense”, retorna aos Contos Sonoros, com o desesperador “Quando a Vida lhe Sorri”.

Texto e Narração: Giovani Arieira

Você pode encontrar o texto original para ser lido AQUI.

Ouça em nosso player:

Clique para assinar no iTunes:

Logo-Contos-Sonoros
Meialuastore2
Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus
Contact us

Andre Bacchi

André Bacchi é professor universitário, podcaster e fundador do Meia-Lua pra Frente e Soco. Alfabetizado por histórias em quadrinhos e proficiente em língua inglesa (ou não) graças aos games, sua área de concentração nerd abrange também filmes e séries. Entrou no mundo dos jogos elêtronicos por meio do Atari, mas foi o Mega Drive em 1991 que o transformou em um gamer convicto. Apaixonado por Senhor dos Anéis e sua adaptação aos cinemas (mas sem o mesmo amor ao Hobbit), André é fã das HQs da Vertigo, Conan, FPS de mundo aberto e as franquias da Nintendo. Não consegue achar Game of Thrones tão bom assim e até hoje aguarda esperançoso pelo lançamento de Shenmue 3.


  • Paulo Campos

    Muito bom esse conto, extremamente envolvente!
    Já estava tenso na ponta da cadeira, esperando que no fim eu estivesse enganado como estive em vários pontos do conto!
    Parabéns!

  • Giovani Arieira

    Obrigado à galera do Meia-Lua por mais essa oportunidade! Espero que o pessoal curta o conto…e que não leiam caso estejam com o espírito abatido. rsrs. Forte abraço!

    • André Bacchi

      Seu talento é sempre muito bem vindo aqui Giovani!! Mas realmente tem que estar preparado pra ler/ouvir esse conto… Abraços e já estamos esperando o próximo! rs

    • Guilherme Vertamatti

      Cara sou seu fã! Demais! Adoraria escrever um livro de contos com você… opa, pera… HAUHAUHAUAHAUH

      Abração meu caro e parabéns de novo pela criação!

      • Giovani Arieira

        hehehehehe…eu também queria, Vertamatti. Pois é, vem coisa boa por aí, né? Valeu, parceiro. Aquele abraço.

2012-2017 | Meia-Lua