Vingadores: Guerra Infinita – Conversa durante cena pós-crédito termina em pancadaria

Desrespeito na exibição do novo filme da Marvel vira caso de polícia.

Se você mora num cidade grande, principalmente alguma das grandes capitais, sabe que ir ao cinema nem sempre é fácil nem barato, tem pegar, pelo menos, um metrô ou trem. Se não for estudante, tem que desembolsar centenas reais e se quiser comer algo, tem que pagar caro e comprar suas guloseimas exclusivamente dentro do estabelecimento, pois, apesar de haverem leis que permitem o contrário, discutir com gerente e funcionários é algo cansativo, além você correr o risco de perder o filme.

Como se isso tudo não bastasse, não é incomum encontrar pessoas que não respeitam os espectadores e ficam incessantemente conversando alto e mexendo no celular. Quem nunca teve vontade de levantar e por fim a este incomodo? Pois foi exatamente o que aconteceu no Shopping Cerrado, em Goiânia. A situação, no entanto, passou do limite e terminou em violência.

A briga aconteceu na madrugada desta terça feira, dia 01/05. Seguranças precisaram intervir após uma discussão mais do que acalorada entre alguns espectadores. No total, nove pessoas se envolveram na confusão e tiveram que ser detidas.

Um homem que estava no local revelou o motivo da briga, ele diz que haviam pessoas conversando pouco antes da cena-pós créditos. “Um casal reclamou de uma fileira da frente que conversava muito alto, e o pessoal da fileira achou ruim, reagiu gritando com eles e jogando refrigerante” disse ao site Mais Goiás.

As cenas pós-créditos se tornaram uma tradição nos filmes da Marvel e, apesar de algumas não serem importantes para a compreensão da trama, elas geralmente são muito divertidas. Infelizmente, nem todos entendem e respeitam esse hábito dos fãs e, às vezes, ocorrem desentendimentos, mas nunca soube de algo que tenha virado caso de polícia.


Manoel Siqueira é redator, podcaster e tudo mais o que for necessário. Formado em Análise de Sistemas e Filosofia pela UFSCar. Aprecia games de todos os gêneros, mas confessa ter uma queda por RPG e jogos de mundo aberto.


2012-2017 | Meia-Lua