Análise | Miscreated

Apenas Mais um Survival Multiplayer Online?

Miscreated segue a linha de jogos que fizeram bastante sucesso nos últimos anos. Como exemplo desse estilo podemos citar Day Z, 7 days to die e The Forest. O game ainda está na fase Beta, mas se encontra em early access na Steam.

A chave do jogo é encontrar o máximo de suprimentos possíveis e tentar se manter vivo o quanto for possível. E claro que existem mecânicas diferentes que podem te matar.

É necessário tomar cuidado com a temperatura do corpo, com fome e radiação, fora os perigos biológicos. Criaturas mutantes, aranhas radioativas (que não te transformam em homem-aranha) e até lobos zumbis tentarão te matar.

A história antes de Miscreated

A história não é lá tão profunda. Houveram eventos nucleares (lê-se guerra e bombas que desgraçou todo mundo) que deixou a humanidade em estado de calamidade. Rios poluídos, mutações animais, toda fauna e flora prejudicada e pessoas desabrigadas.

E agora você é mais um que acordou após o desastre e precisa sobreviver. Então é hora de caçar recursos e tentar se manter longe de problemas.

Gameplay e Detalhes Técnicos

Vamos começar falando dos gráficos. Ele é muito bem elaborado e produzido. O mais interessante é que ele consegue se ajustar muito bem a computadores mais fracos até os mais potentes. Talvez desse segmento seja um dos melhores gráficos.

Porém, o gráfico não consegue carregar sozinho os outros problemas do jogo. Coisas lógicas como conseguir pedra em pedras enormes não é possível. Se quiser algumas vai ter que procurar nos cantos das ruas e ali sim terá uns pedregulhos.

E pegar galhos? É um sacrifício, pois até achar a posição correta para selecionar o arbusto e procurar galhos nele é tenso. Você anda, aparece na tela a posição, então você para para selecionar e a opção morre. Aí o jeito é ficar dando mini passos para tentar acertar. Mas segue dando errado. Até que você fica puto com a situação e desiste e procura um arbusto mais fácil.

Com isso, o início do jogo se torna mais complicado do que deveria. E o melhor jeito de se dar bem no começo é caçar suprimentos nos automóveis abandonados na estrada.

Resolução

Miscreated é interessante e bem bonito, comparado aos “concorrentes”. Mas ainda tem algumas falhas que atrapalham muito a experiência. A parte de pegar os itens é bem estranha e nem sempre funciona como o esperado. O começo não facilita a gerar o interesse do jogador. Mas apesar disso, ele é bem complexo e propõe que o jogador descubra tudo que está disponível.

E pelo fato do jogo ainda estar em Beta, podemos e devemos cobrar que ele melhore alguns pontos. Pois, sinceramente, não falta muito para que ele fique bem aprimorado e é isso que esperamos.

E para mais notícias, podcasts e outros conteúdos, fiquem atentos no nosso site e sigam nossas redes sociais:
Facebook – Instagram – Twitter – Grupo Facebook


Fã de Pokémon desde a infância na época da Eliana na Record. Ama video jogos no geral e atualmente possui um XOne, um 3DS e um computador cheio de emuladores. Cursa multimídia na ETEC Carapicuíba e pretende continuar sendo Designer.


2012-2017 | Meia-Lua